O Corpo Essência

Essa nova metodologia vem desenvolvendo uma pesquisa prática com aplicação de exercícios corporais que objetivam o autoconhecimento. Atividades de meditação ativa e criação livre são aplicadas para estimular o encontro da autonomia expressiva em cada um de nós. Nesses anos, o projeto vem atendendo centenas de pessoas e os resultados estão nos surpreendendo cada vez mais. As práticas onde o movimento corporal torna-se um processo de auto-investigação, vem se mostrando como um caminho para a liberação de traumas, medos e entraves expressivos, além de ser um grande estímulo à criatividade pessoal, artística ou não.

A nossa expressão encontra-se, normalmente, condicionada a diversos medos, que muitas vezes se encontram enraizados em nós. Os medos da aceitação e da diferença, naturalmente, nos condiciona a uma certa padronização de formas pré-estabelecidas, de expressões repetitivas, gerando um grande receio de nos auto-afirmar. Nos reprimimos, sem coragem para acolher nossa criação, e na maioria das vezes, deixamos de expressar a nossa diversidade e multiplicidade, aquilo que cada um carrega consigo, que é único e belo.

Quando nascemos, nosso corpo tem a estrutura de equilíbrio e flexibilidade ideais para uma boa saúde. Porém, várias circunstâncias, que se iniciam na infância começam a estreitar nossa relação com o nosso corpo e nossa expressividade, o que consequentemente, nos distancia de nossa sensibilidade expressiva autêntica. Pois, ao longo do tempo, vamos nos desconectando dessa essência primária do nascimento, pela qual podemos ser e nos expressar, sem nos preocuparmos com aparências ou determinados comportamentos. Muitas vezes, deixamos de fazer valer nossos desejos e sentimentos, e poucas vezes atingimos estados de confiança plena, de conforto e bem-estar, para sermos espontâneos e leves, assim como uma criança.

As práticas de auto-observação, memória corporal, dança, respiração e sensibilização musical são pontos de partida para nos auxiliar nesse processo que chamamos de auto reconhecimento. Tudo aquilo que vivenciamos está gravado na memória do nosso corpo, é um reflexo da nossa história e trajetória de vida. Procuramos, por meio de diversas práticas, aguçar as lembranças e estimular o contato com nossa capacidade do sentir, abrindo a escuta do corpo para conseguir identificar e acolher essa comunicação natural. Assim, contribuindo para nos liberar de traumas, medos e memórias, que podem causar incômodos, dores e tensões.

O objetivo é vivenciar, por meio do corpo, um estado da saúde integral entre o corpo, a mente e as emoções. Englobamos a sensibilização e a conscientização da nossa postura, disciplina e gestos cotidianos e também às nossas necessidades de comunicar, criar, compartilhar na sociedade em que vivemos. Liberar o corpo e o movimento; trabalhar a respiração, o improviso e a expressão livre com o intuito de acessar as memórias e os bloqueios que impedem uma circulação fluida das nossas energias. Favorecer a criatividade, estimulando a autoconfiança e a autonomia do corpo e de suas manifestações.